Rurópolis: Homem é preso na Comunidade do Tambor por violência domestica e por crime de maus tratos de animais

Na manhã de ontem, 22/01/2018, por volta de 07h00, foi preso por policiais militares sob o comando do policial militar Sr., JUSCELINO QUEIROZ RIBEIRO em flagrante nacional EDUARDO SILVA E SILVA, agricultor, natural de Aveiro/PA, nascido na data de 15/12/1988, residente na Rodovia Transamazônica, Km 145, comunidade Tambor, zona rural de Rurópolis/PA, por crime de ameaça com violência doméstica, sendo vítima de seus atos a sua ex-companheira Sra., JOSINETE CONCEIÇÃO DE ARAUJO, dona de casa, natural de Rurópolis/PA, nascida na data de 05/01/1988, residente na Rodovia Transamazônica, Km 145, Comunidade Tambor, município de Rurópolis/PA; Que, o referido nacional ainda matou o animal de estimação da sua sogra Sra., MARIA LEOCADIA DA CONCEIÇÃO, quando o mesmo foi até a sua residência naquela comunidade a procura da sua ex-companheira que estava em fuga do mesmo por estar sob ameaça e por não encontrá-la acabou sacrificando o cachorro da sogra; Que, com ele foi apreendida uma faca, instrumento este utilizado em suas ameaças.

Na delegacia, a vítima Sra., JOSINETE CONCEIÇÃO DE ARAUJO, disse que conviveu em união estável com EDUARDO SILVA E SILVA por aproximadamente 10 anos e 04 meses e que há aproximadamente 06 anos EDUARDO passou a ameaçar a declarante, sendo que inicialmente apenas haviam discussões entre o casal, porém com o tempo o mesmo passou a ameaçar a declarante de morte, inclusive, ele chegou a dizer por várias vezes que iria matar a declarante, e esta temendo por sua vida, escondia as facas da cozinha para que o mesmo não pegasse. Em razão destes comportamentos agressivos do companheiro, a relação afetiva se desfez e a vítima chegou até ir embora da cidade, mas retornou por causa dos filhos, quando novamente passou a ser ameaçada pelo ex-companheiro que não aceita o fim da relação.

arma e impressões digitais do acusado

Durante o interrogatório de EDUARDO SILVA E SILVA ele falou que na data de 21/01/2018, no período da noite em horário que não sabe ao certo, o declarante se encontrava em sua residência e ingerindo duas doses de Whisky Blackstone, e depois disso o depoente não sabe o que aconteceu. Que, ao ser indagado pelo delegado sobre os motivos que levaram EDUARDO ter matado a facada a cachorra da Sra., MARIA LEOCADIA, ele respondeu que foi procurar sua companheira de nome JOSINETE na casa de sua sogra de nome MARIA LEOCADIA, localizada na comunidade do Tambor, quando a sua cadela mostrou reação a sua presença querendo mordê-lo, foi quando o depoente matou o animal e logo após fugiu dali ao notar a presença policial.

O delegado ainda indagou se EDUARDO faz uso de drogas ilícitas ou de medicamentos de uso controlado mediante prescrição médica, ele respondeu que não usa drogas ilícitas, mas que faz uso de remédios controlados por prescrição médica oriunda do Hospital Municipal de Rurópolis, uma vez que sofre de depressão há aproximadamente três meses em razão do falecimento de sua genitora a qual era cuidada pelo mesmo.

Segundo o delegado de polícia civil, Dr., Ariosnaldo da Silva Vital Filho, o Sr. EDUARDO SILVA E SILVA foi preso por crime de ameaça com violência doméstica nos termos da Lei Maria da Penha e por maus tratos de animais conforme prevê a Lei de crimes ambientais. As peças do flagrante delito já foram protocoladas no fórum local juntamente com medidas protetivas solicitadas pelas vítimas para apreciação judicial e o custodiado já se encontra a disposição da justiça.

Até o final do procedimento policial nenhum laudo ou atestado médico foi acostado nos Autos a fim de comprovar os fatos alegados pelo Autor dos fatos delituosos.

Comente com o Facebook
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Compartilhe

Post Author: Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *