Crônica do dia: Shake Hands.

Somente o tempo para reparar os danos, acalmar os corações e reconstruir os caminhos. O certo, o errado, o talvez acabam ficando para trás. A história segue toma outro rumo e rítimo. A reconstrução do ser muitas vezes vem com o tempo, com as palavras e a força do perdão, dos outros e de nós mesmos. Pondo fim em capítulos que precisavam de um fim, de um the end de ambos os lados, com um Shake hands.

Tudo passou e ainda estamos aqui seguindo nossas missões frente a sociedade que espera um comportamento ético e construtivo, e percebemos que também é isso que esperamos de nós mesmos também. Então, estou em paz comigo e com meu próximo, que estava distante e com coragem e humildade veio me dar um abraço e comigo reescrever uma nova história.

Sinto-me honrado, limpo, de alma leve, eu que agradeço pela visita e lhe devo uma a sua academia de MMA. Quem sabe até me torne um atleta?!

Sucesso com seus alunos e suas crianças, trabalho importante com elas, são nosso futuro. Abraços Fraternos Lucivaldo Guimarães e como você iniciou a conversa hoje:

Bora ser amigo de novo?

Eu respondo: Bora!

Uma nova história sempre pode ser escrita basta ter coragem.

Entre o Real e o Imaginário encerro a Crônica da Semana.

Ary Vital Filho

Comente com o Facebook
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Compartilhe

Post Author: Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *